Feira de Santana Bahia

Feira de Santana é cidade-encruzilhada e abre as portas do Sertão na Bahia para mostrar suas expressões culturais, muitas das quais relacionadas com seus territórios rurais e também quilombolas. Além do distrito-sede (Feira de Santana), outros oito distritos compõem a cidade.

Com seus inúmeros povoados e expressões, os distritos da cidade de Feira de Santana são: Bonfim de Feira, Humildes, Ipuaçu (Governador João Durval Carneiro), Jaguara, Jaíba, Matinha, Maria Quitéria e Tiquaruçu.

Em 2016 foi realizado um Diagnóstico Cultural da cidade, com levantamento de suas principais características, ações públicas e privadas na área da cultura, que está disponível aqui para consulta.

Feira de Santana guarda em seus distritos e nas reminiscências de sua feira livre a relação mais profunda com a terra e com a cultura num sentido mais amplo. Da plantação do feijão à sua colheita cantada, Feira reúne os e as artistas e fazedores/as das culturas que constituem as expressões da diversidade, da resistência e da celebração da produção diária das culturas, da vida.

A pesquisa realizada durante o projeto Mostra da Diversidade Cultural Imagens da Cultura Popular foi realizada de novembro de 2019 a junho de 2020, através de um exercício antropológico qualitativo de pesquisa, mapeamento, sistematização de informações e produção de dados, através de trabalho de campo que focou a pluralidade das culturas populares nos variados distritos da cidade de Feira de Santana, Bahia.

Imagem do projeto em Feira de SantanaImagem do projeto em Feira de SantanaImagem do projeto em Feira de SantanaImagem do projeto em Feira de SantanaImagem do projeto em Feira de SantanaImagem do projeto em Feira de Santana

Além da observação participante dos eventos festivos presenciados, a compilação de pesquisas acadêmicas sobre os distritos e de vídeos nas plataformas digitais (youtube, vimeo) das manifestações culturais que aí ocorrem foram fundamentais para a construção destas imagens sobre as culturas produzidas nos distritos de Feira de Santana. Tudo o que está no mapa abre possibilidades para o que ainda não está identificado e é neste sentido que esta pesquisa se mostra aberta e em constante feitura.

Algumas das manifestações culturais identificadas nos distritos, sem esgotar toda sua riqueza e diversidade, estão apresentadas no volume DISTRITOS DE FEIRA: Imagens das Culturas Populares. Este volume destaca os distritos da cidade de Feira de Santana e assim o faz na tentativa de conexão e valorização dos diferentes territórios de nossa cidade como parte essencial e constituinte dos nossos modos de ser e fazer.

Entre tais manifestações encontramos as várias reminiscências das culturas de matriz africana nos quilombos de Feira de Santana; as comemorações do Novembro Negro; as cantigas de roda ou cantigas de verso, como a da Sereia das águas; os cantos de trabalho, como os da bata do Feijão, da bata do milho e da amarra do fumo; o samba de roda, o samba chula e o batuque; o Samba de Candeeiro; a literatura de cordel; os festejos de reis; o giro das lapinhas, os presépios e as pastorinhas; o Bumba Meu Boi e o concurso das carroças enfeitadas; a arte em barro, as bonecas de pano e os bonsais; as festas e o ofício de vaqueiro; o forró pé-de-serra e, como não poderia deixar de ser, a capoeira de angola.

Cada qual com sua particularidade regional, reinterpretado a cada geração, estas manifestações mantêm viva a cultura de Feira de Santana, em toda sua diversidade de imagens, sons, fazedores e histórias.

Conheça os resultados completos desta pesquisa Conheça o Diagnóstico Cultural 2016

Territórios e manifestações

Conheça aqui o resultado das pesquisas realizadas e o perfil de cada um dos territórios trabalhados pelo projeto

Acompanhe nas redes sociais