Filmes premiados na 4a. Edição do Festival Imagens da Cultura Popular Urbana

entulhos-01

 

Nesse sábado, dia 19/11, foi realizada a sessão de encerramento do Festival Imagens da Cultura Popular Urbana, em sua 4a. Edição. Os filmes mais votados foram:

Entulhos – 11’11”, documentário – Aglomerado Santa Lúcia, BH/MG – Cristiano Silva Rato e Antônio Eduardo Silva Nicácio Sinopse – O vídeo é composto por depoimentos de moradores e imagens que ilustram as violações de direitos que têm ocorrido no Aglomerado Santa Lúcia no decorrer do processo de desapropriação e reassentamento realizado pela URBEL, em razão da execução das obras do Programa Vila Viva. Documentário produzido em agosto de 2015 pelo Programa Polos de Cidadania, em parceria com moradores e lideranças comunitárias do Aglomerado Santa Lúcia, Belo Horizonte.

Poesia Aérea – 9’40”, documentário – Vila São José, BH/MG – Menderson Nzangeby Sinopse – A obra é fruto da oficina de educomunicação com alunos do programa Escola Integrada, da Escola Municipal Ignácio de Andrade Melo (vila São José/BH-MG). O filme documental e experimental traz reflexões dos próprios estudantes sobre uma das brincadeiras mais importantes para as crianças das favelas e periferias do Brasil: soltar papagaio.

O menino do dente de ouro – 15’, ficção – Natal/RN – Rodrigo Sena Sinopse – Na ida para o colégio, Wesley, 12 anos, acaba se envolvendo em uma trama perigosa e lucrativa. Abordando o limiar da inocência de uma criança e o despertar para a juventude, o curta apresenta atalhos e oportunidades na vida de um jovem de periferia.

Grota dos Puris -15’, documentário -Juiz de Fora/MG – Gerliani Mendes Sinopse – Moradores da comunidade da Grota dos Puris, periferia de Juiz de Fora, Zona da Mata mineira, falam sobre a vida na Grota, a distribuição da água, a falta de rua, a relação com o poder público e principalmente sobre a prática de trocas. Esta população tem o costume de trocar bens, animais e serviços. Estas trocas envolvem afetividade, conflitos, questões de gênero, crenças em olho grande e uma discussão sobre o anti-utilitarismo nas relações sociais.

Três Por Dez – 10’, documentário – Suzano/SP – Rômulo Cabrera Sinopse – Quando o bolso aperta não tem jeito: ou olhamos para o teto para contemplar o vazio existencial da vida, ou saímos de casa em busca de emprego; ou os dois ao mesmo tempo. “Três por Dez” conta a história real de um jornalista “recém-formado e desempregado” que decide tirar a sorte grande no lado informal do mercado de trabalho.

Os filmes Entulhos e Poesia Aérea foram os dois primeiros colocados, que recebem prêmio em dinheiro. Em terceiro ficou o filme Três por Dez, que recebeu menção honrosa e um kit de produtos culturais Favela é Isso Aí.

A equipe Favela é Isso Aí parabeniza os realizadores e agradece a todos a participação.

Todas as comunidades

Notícias

Logomarcas